Após dois anos, vendedora diz ter filho de Jô, ex-atacante da seleção, e pede DNA

Após dois anos em silêncio, sem revelar a paternidade do filho, Arthur, de 2 anos, a vendedora Carolina Martins, de 29, decidiu falar e admitir o que todo mundo já desconfiava: o pai é o jogador João Alves de Assis Silva, o Jô, ex-atacante da seleção brasileira. “Segui tudo o que ele me pediu na época. Ele não queria que nada atrapalhasse sua atuação na Copa de 2014”, conta ela, que agora quer que o filho seja registrado pelo pai: “Quando o Arthur fez cinco meses, o Jô parou de dar a pensão e só viu o filho duas vezes”.

Carolina quer que Jô faça o teste de DNA. “Não acionei a Justiça antes porque confiei na palavra dele, tínhamos um acordo de ‘boca’”, diz ela: “Jô pagou os móveis do quartinho dele, o chá de bebê, mas, depois que retomou o casamento, abandonou o filho”. 

Após dois anos, vendedora diz ter filho de Jô,
ex-atacante da seleção, e pede DNA
Crédito: Reprodução

Jô é casado com a ex-passista do Salgueiro Claudia Santos, com quem também tem um filho, quase da mesma idade de Arthur. Carolina guardou fotos do menino com o jogador, mensagens e notas fiscais. Reuniu tudo e entrou com um processo de reconhecimento de paternidade contra Jô. “O problema é que o jogador nunca é encontrado. Acabamos de saber que ele voltou da China e a carta rogatória que mandamos não vai adiantar de nada”, lamenta a advogada de Carolina, Karina Lirio.

As duas evitam falar do valor da pensão requerida, mas o último depósito que Jô fez para Carolina foi de R$ 2 mil, com a finalidade de cobrir as despesas do garoto: “Não é só dinheiro. Trabalho, moro com meus pais, meu filho é bem tratado, mas arco com tudo e não fiz sozinha. O Jô chegou a ir comigo ao cartório registrar o filho e na hora disse que esqueceu os documentos. O Arthur sabe quem é o pai dele e sente falta. Ele é a cara do Jô”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 7 =