Por que a arbitragem de Paulo Afonso não se renova?

O Presidente da Associação de Árbitros de Paulo Afonso (AAPA), Jackson Galindo, apresentou na tarde do domingo (15/05) o seu "Quadro de Árbitro". Na oportunidade, dizíamos que existia nomes antigos e novos, até citamos como novidade o retorno de Ancelmo Duarte, que passou um longo tempo sem atuar. O que notamos é que surgiram vários nomes, mas que ainda não têm a qualificação adequada para que possam atuar fora de seu domicílio e nem tampouco almejar participar de uma competição a nível do Campeonato Intermunicipal de Seleções.

Existe hoje, dentro da arbitragem, quem não saiba fazer uma súmula e nem relatórios técnico e disciplinar! A questão da interpretação da regra é outra dor de cabeça. O pior é que ganham por isso! Sem qualificação não merece ganhar nada, tem que estudar!  

Com convicção, sem sentir o espírito do passarinho que soprava no ouvido e sem consultar dona Zefa, a última vez que houve um Curso para Arbitragem de Futebol aqui em Paulo Afonso foi o que a Liga Desportiva de Paulo Afonso realizou, em 2011, com o árbitro da Federação Baiana de Futebol- FBF, Carlos Alberto Vilanova.

Conhecendo de perto o Presidente da AAPA, Jackson Galindo, tenho certeza da sua preocupação em formar novos ábitros e atualizar os antigos associados da AAPA. O que falta, creio, é o apoio logístico, pois se a LDPA juntamente com a AAPA solicitarem à Federação Baiana de Futebol ou à SUDESB um curso de pequena duração para Árbitros de Futebol aqui para Paulo Afonso, com certeza enviarão uma equipe para ministrar. 

O Repórter da Rádio Bahia Nordeste, Glauber Leal, escreveu no site da RBN que na tarde da sexta feira (27/05), durante o programa Ronda 950, o comunicador Fábio Salvador recebeu uma mensagem de um ouvinte que criticava a não renovação do quadro de árbitros de Paulo Afonso nas competições. De acordo com ouvinte, são sempre as mesmas pessoas e estudantes de Educação Física buscam as oportunidades que nunca são ofertadas. Segundo Glauber, Fábio Salvador disse entender a situação e que a renovação sempre é bem-vinda, mas mantém os antigos também, para que troquem experiências, para o bem do esporte pauloafonsino.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 6 =