Auditor do STJD arquiva inquérito do caso Victor Ramos

O relator do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Botelho, arquivou o inquérito que investigava a existência de infração disciplinar na escalação do zagueiro Victor Ramos pelo Vitória no Baianão. Botelho entendeu que a transferência do zagueiro para o time baiano teve caráter nacional, mesmo com o vínculo sendo com time mexicano.

"O atleta Victor Ramos Ferreira não retornou para seu clube de origem, o Rayados de Monterrey, do México, e mesmo considerando que o atleta estava registrado no clube mexicano, este não completou a instrução de retorno de empréstimo no TMS, tendo como resultado que o ITC não foi pedido e entregue para a Federação Mexicana de Futebol, portanto forçoso concluir que a transferência foi nacional", diz trecho da decisão, divulgada pelo STJD.

Transferência polêmica

O zagueiro Victor Ramos, que pertence ao Monterrey, do México, foi emprestado para o Vitória. Em 26 de março, o Leão jogou pelas quartas de final do Baiano com o Flamengo de Guanambi, quando surgiu a denúncia de que o zagueiro estaria irregular por conta de um artigo do regulamento que determina que em caso de transferência internacional o atleta precisa ter nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF até 16 de março. O nome do zagueiro foi publicado no dia 18. 

O Vitória afirmou que o empréstimo era nacional porque Victor estava no no Palmeiras, onde ficou até dezembro, e o ITC do atleta não saiu do Brasil. A Federação Bahiana de Futebol (FBF) e CBF ratificaram a versão.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 5 =