Canoísta baiano Isaquias Queiroz é o maior destaque nos Jogos Olímpicos

No último ano antes dos aguardados Jogos Olímpicos em casa, os principais atletas do país fizeram os testes finais para o grande show. E de todos, quem se saiu bem? O grande destaque foi o baiano de Ubaitaba Isaquias Queiroz, definitivamente um dos principais canoístas do planeta, que ganhou tudo o que disputou nesta temporada, se consagrando como uma das maiores esperanças do Brasil em 2016 no Rio de Janeiro.
 
Sua principal prova é o C-1 1000m, mas foi ouro no C-2 1000m e bronze no C-1 200m no Mundial de Milão (ITA), em agosto, e garantiu a classificação do país para a Olimpíada nestas duas provas. Mostrou, com isso, que pode brigar por até três medalhas no Rio. Antes, havia ganhado dois ouros e uma prata no Pan. O canoísta de 21 anos ainda ganhou o Prêmio Brasil Olímpico de melhor atleta do ano.
 
Na modalidade de Maratonas Aquáticas, dois baianos, Alan do Carmo e Ana marcela, a “Marcelinha”, também são garantias de medalhas brasileiras nos jogos Olímpicos. Ana Marcela Cunha Ganhou três medalhas no Mundial de Desportos Aquáticos de Kazan (RUS). Foi ouro na prova de 25km e prata na disputa por equipes (que não fazem parte da Olimpíada).
 
Nos 10 km, prova que está no programa olímpico, ficou com a medalha de bronze. A nadadora de 23 anos foi eleita melhor atleta entre as mulheres no Prêmio Brasil Olímpico.
 
Três atletas da natação brilharam especialmente em 2015. Bruno Fratus foi bronze nos 50 m livre no Mundial e fez o melhor tempo da carreira. Etiene Medeiros, pioneira, foi a primeira mulher a ser ouro no Pan e, de quebra, levou prata em Kazan nos 50 m costas. Thiago Pereira, por fim, quebrou o recorde de medalhas no Pan e foi eleito o melhor atleta das Américas

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − cinco =

Veja também