Justiça determina que Vitória suspenda Assembleia Geral para reforma do estatuto

O juiz Gustavo da Silva Machado, da 1ª Vara de Juizado Especial de Causas Comuns, determinou que o Vitória suspenda a Assembleia Geral marcada para o próximo domingo (20), na Fonte Nova. A reunião tem como objetivo aprovar os itens da reforma do estatuto do clube . 
 
A decisão é decorrente de uma ação movida por conselheiros do clube, que apontam irregularidades na reforma do estatuto realizada pelo presidente do Conselho Deliberativo, José Alves Rocha. De acordo com a determinação da Justiça, as emendas propostas devem ser analisadas e referendadas pelo Conselho Deliberativo antes que o clube agende nova Assembleia Geral. 
 
Caso não cumpra a decisão da Justiça, o Vitória pode ser punido com multa e ter as decisões tomadas em assembleia anuladas. 
 
Revolta
 
Na última sexta-feira (11) presidente Raimundo Viana convocou uma coletiva e falou sobre o processo de reforma do estatuto do clube. Na ocisão, o dirigente criticou a forma como o Conselho Deliberativo está conduzido a reforma e afirmou que regras do clube estavam sendo 'atropeladas'. 
 
“Lamento como essas pessoas conduzem essa matéria de forma irregular, atropelando seu estatuto, ao ignorar procedimentos, quorum de reuniões e deliberações e afrontarem o colegiado legitimamente eleito”, criticou Viana.
 
“Tudo isso a partir de alterações na comissão de reforma, arbitrariamente e de forma unilateral, inclusive com a exclusão e inclusão de nomes, chegando ao cúmulo de colocar pessoas completamente alheias ao clube, mostrando com isso o descontrole e o claro objetivos políticos na reforma”, continuou ele, insatisfeito com o presidente do Conselho Deliberativo José Rocha e com o vice, Silvoney Sales.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 11 =

Veja também