DJ Ivis exibiu imagem íntima de Pamella e a agrediu após ela questioná-lo, diz ex-mulher

'Eu não aguentava mais que minha filha escutasse meu choro', diz Pamella Holanda

A digital influencer Pamella Holanda revelou neste domingo (18) em entrevista exclusiva ao Fantástico que o ex-marido, DJ Ivis, exibia fotos íntimas dela ao amigo Charles, quem o cantor considerava como “braço direito”. Charles também presenciou Ivis agredir a ex e não reagiu. Em entrevista nesta semana, ele disse que “travou” e não conseguir protegê-la.

“A gente começou a discutir porque ele mostrou uma foto minha íntima para o Charles, para esse amigo dele. Eu pergunto o que é, volto pra cozinha e ele continua. Até a hora que eu vou e é a hora que ele me agride”, disse Pamella.

“Depois ainda ele me solta e eu ainda vou pra cima dele, mas ele se esquiva; depois, quando eu dou as costas, ele me dá um soco, me dá um chute, me deu um soco nas costas que eu caí no chão e fiquei sem conseguir respirar”, completa.

Há uma semana, em 11 de julho, Pamella divulgou em rede social as imagens em que ela sofre agressões do DJ Ivis em diferentes ocasiões. Ele foi preso na quarta-feira (14) e transferido para um presídio na sexta-feira (16).

Ainda, durante a entrevista, a arquiteta falou sobre os fatores que a encorajaram a denunciar o músico pelas agressões que vinha sendo alvo.

“Eu não aguentava mais que minha filha escutasse meu choro, que me visse… Que eu não quero que ela grave a imagem de mim chorando”, disse Pamela.

“Eu aconselho e encorajo e peço que não tenham medo. A gente não pode se aprisionar a nada que é ruim”, completou a arquiteta, incentivando que as pessoas denunciem situações de violência doméstica como a que passou.

Agressões desde 2020

Pamella conta que conheceu Ivis pela internet em 2018. No ano seguinte, eles começaram a namorar. As agressões começaram em 2020, quando passaram a morar juntos. “Quando comecei a morar com ele , ele já começou a me agredir. Começou verbalmente, palavrão, grosserias”, contou Pamella.

A primeira agressão ocorreu quando ela estava grávida de Mel, filha do casal. “Eu estava grávida da Mel, de cinco para seis meses. Ele me segurou pelo pescoço e foi me arrastando do corredor até o sofá.”

Ela revela que não havia denunciado antes as agressões por medo e vergonha. “Eu tinha medo, eu tinha vergonha. Eu estava realizando um sonho, eu estava grávida. Eu sempre quis ser mãe. A gente entra num estado de negação, porque a gente não quer admitir pra gente mesmo, a gente quer procurar justificativa, a gente se culpa. É muito difícil”, explica.

‘Vou continuar com medo um bom tempo’

Apesar de o ex-marido estar preso e ter uma medida protetiva que impede a aproximação de DJ Ivis, Pamella conta que ainda teme o cantor.

“Não sei do que ele é capaz. Ele pode entrar, pensar que a vida dele acabou, que não tem nada a perder e vai lá e faz alguma cosia comigo. Tenho muito medo, e vou continuar com medo um bom tempo. Fico pensando como vai ser minha vida quando eu voltar a viver porque esses dias não estou vivendo, estou existindo.”

Neste fim de semana, Pamella revelou que sofre ameaça de morte e recebe mensagens de ódio. Ela decidiu se afastar das redes sociais.

“Eu tenho sofrido ameaças de morte, eu já li inclusive de outras mulheres que eu mereço passar fome, eu e minha filha”, disse.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =