Como o Home Office pode representar um risco de segurança cibernética para as empresas

A pandemia do Covid-19 representou uma série de desafios para empresas em todo o mundo. Dentre os muitos obstáculos, a segurança da tecnologia passou a ser um problema recorrente enfrentado por quem passou a trabalhar de casa.

Isso porque o trabalho remoto abre grandes brechas para a segurança da informação compartilhada e não é difícil entender o motivo. Com os funcionários em casa dependendo de suas redes domésticas – e às vezes de seus próprios dispositivos -, os  dados passam a ser alvos fáceis para hackers e vírus invasores. O pior de tudo é que estes colaboradores nem sempre podem contar facilmente com a garantia de um membro de sua equipe de TI disponível se algo der errado, 

Como enfrentar o risco de ataques cibernéticos?

Diferentes pesquisas apontam que mesmo antes da pandemia, 65% das empresas não contavam com uma equipe qualificada e eficaz para manterem a segurança das suas informações. E com a situação atual, obviamente, a realidade está ainda pior.

Empresas que optaram pelo regime de trabalho home office agora precisam reconsiderar seu plano de proteção contra ataques de hackers e segurança da informação, ainda que a mudança para trabalho fora do escritório seja apenas temporária.

Quais são os riscos na segurança cibernética das empresas?

Os sistemas de conexão dos escritórios costumam nos proporcionar algumas proteções de segurança, como firewalls e bloqueadores de endereços IP, o que oferece uma maior confiança na tecnologia. Mas em casa, somos muito mais vulneráveis ​​a ataques cibernéticos.

O primeiro risco, que é também o mais óbvio, é que se algo está na Internet, sempre existe a possibilidade de um cibercriminoso comprometê-lo. No trabalho online, todas as comunicações são feitas em ambiente virtual: reuniões, trocas de arquivos, chamadas. Com isso, tudo fica mais vulnerável.

Redes Domésticas não são propriamente protegidas

Quando você acessa sua rede doméstica, saiba que suas informações não estão propriamente seguras, ainda que você seja o único usuário ativo. Isso porque mesmo com senhas fortes, as informações podem ser interceptadas na rede. 

Hackers podem, por exemplo, quebrar sua senha para obter informações da empresa.. Isso pode ser ainda mais fácil se você estiver utilizando as mesmas credenciais de login e senha para os vários aplicativos online de que precisa para ficar em contato com sua equipe.

Sem contar que existem várias “famílias” de malwares que podem se espalhar por redes locais e, se um dispositivo infectado se conectar ao wi-fi, tentará contaminar tudo o que encontrar ao seu alcance. Por isso, é importante conhecer outras maneiras de proteger o WiFi da sua residência.

VPNs podem ser uma alternativa segura

Para quem não sabe, uma VPN (ou Virtual Private Network, em português, “rede virtual privada”), é uma das formas mais seguras de acessar a internet atualmente. Ela funciona como um túnel seguro entre seu dispositivo e a Internet, oferecendo criptografia avançada para os seus dados. Você pode usar VPNs tanto em sua rede doméstica, para proteger os dados da empresa, como mesmo em Wi-Fis públicos, contra ataques hackers, roubo de informações, espionagem, censura e outras ameaças online.

Ter uma conexão segura deve ser o primeiro passo para uma segurança mais segura no escritório doméstico. Criptografar uma rede significa mais segurança do que espionagem, evitando ataques como man-in-the-middle, certificados SSL falsos ou outros ataques na rede.

Estabeleça uma política de segurança no home office

Além da instalação de VPNs, outra boa prática para garantir a segurança de dados no Home Office é a criação de políticas de segurança da informação no trabalho home office. A proposta é formalizar uma série de regras e padronizações que serão colocadas em prática para que funcionários e gerentes saibam o que fazer e o que não fazer na hora de enviar ou receber um dado.

Esse tipo de política deve esclarecer as responsabilidades de cada funcionário no ambiente de home office, bem como quais são os planos de ação de segurança caso haja algum contratempo. A política de segurança também precisa antever protocolos de contingência no caso de invasão de hackers ou vazamento de dados.

É importante conscientizar os empregados que estão trabalhando de casa de que eles precisam de cuidados com os dados da empresa de forma remota. Além disso, é interessante manter uma política de transparência para que a  segurança cibernética das empresas esteja sempre em dia.

Conclusão

Qualquer organização com funcionários trabalhando em casa deve criar uma política de trabalho remoto para gerenciar os riscos. Se você tem funcionários em regime de home office, ou você é um colaborador trabalhando de casa, precisa agir agora para proteger sua empresa.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 9 =