Fábio Porchat critica atitudes de Bolsonaro durante pandemia: “Mente diabólica”

Fábio Porchat -Créditos: Reprodução/Redes sociais

Fábio Porchat foi o convidado da semana no “Roda Viva”, da TV Cultura, e durante o programa criticou a atuação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia de covid-19.

Esse governo se apropriou da narrativa. Como o Lula sabia chegar no povão, esse governo entendeu que as pessoas estão ‘revolts’, a gente adora uma teoria da conspiração. Essa gente que cria isso assumiu o poder. Eles não governam, eles se vingam.

Para Porchat, o governo se apropria do fato de que a população está vulnerável:

Quando vem uma mente diabólica do mal para controlar essas pessoas, ele consegue pegar essa massa de manobra que é a nossa população, que sou eu, que é você, com a maioria de uma população pouco instruída. Então as pessoas estão muito carentes, elas precisam de qualquer coisa. E se qualquer coisa for a vacina que vai transformar em jacaré, então tá bom“, explicou.

Na última quinta-feira, Bolsonaro afirmou que não tomará vacina, alegando que tem anticorpos, e criticou a farmacêutica Pfizer que, segundo ele, não se responsabilizaria em caso de efeito colateral nas pessoas que forem vacinadas.

Lá no contrato da Pfizer, está bem claro nós (a Pfizer) não nos responsabilizamos por qualquer efeito colateral. Se você virar um jacaré, é problema de você. Se você virar Super-Homem, se nascer barba em alguma mulher aí ou algum homem começar a falar fino, eles não têm nada a ver isso. E o que é pior mexer no sistema imunológico das pessoas“, disse o presidente.

O humorista também disse que o atentado ao Porta dos Fundos no ano passado não teria acontecido em outro governo:

Em outros anos já havíamos feito [o especial de Natal], e nunca aconteceu. Mudou o governo, entrou essa gente louca, que se diz religiosos e não são.”

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + dezessete =