Desaparecida há dois anos, mulher é resgatada viva boiando no mar

Mulher foi resgatada do mar por um pescador -Créditos: Reprodução/Redes Sociais

Uma mulher desaparecida há dois anos foi resgatada do mar por um pescador no último sábado (26) em Puerto Colombia (Colômbia), a cerca de 2,5 quilômetros da costa. De acordo com as autoridades colombianas, Angelica Gaitán, de 46 anos, estava com hipotermia e bastante debilitada, após ficar cerca de oito horas no mar. Ela chegou ao hospital da cidade em estado de choque.

De acordo com a vítima, ela não tem contato com a família, que a considerava desaparecida há dois anos. Em entrevista, à rádio RCN, Angelica contou que se jogou no mar na tentativa de escapar dos abusos físicos e psicológicos que sofria do ex-marido, com quem viveu por 20 anos. O relacionamento não tinha o apoio da família dela, que vive em Bogotá.

Os maus-tratos começaram na minha primeira gravidez. Ele agia violentamente comigo. A violência continuou na segunda gravidez, mas não podia sair de casa porque as meninas eram pequenas. Eu o denunciava, ele era preso, mas voltava para casa 24 horas depois, e se repetiam as agressões”, contou Angelica à rádio.

De acordo com a vítima, ela fugiu do marido em 2018, depois que ele tentou matá-la. “Graças a Deus consegui escapar. Fiquei vagando pelas ruas por quase 6 meses, depois fui buscar ajuda e me mandaram para um abrigo”, explicou.

No entanto, segundo Angelica, ela foi informada na última sexta-feira (25) de que a medida protetiva contra o homem havia perdido a validade e que ela deveria sair do abrigo em Barranquilla. Foi quando decidiu se jogar no mar.

Assim que soube do resgate de Angelica, a família entrou em contato com ela. “Eu renasci”, disse ela.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − quatro =

Veja também