Cantora gospel muda clipe após denúncias por romantizar violência doméstica

A cantora gospel Cassiane fez alterações no clipe da música A Voz, que foi duramente criticado nas redes sociais desde a última sexta-feira (17) por romantizar cenas de violência doméstica. Internautas a acusaram de ignorar a importância de alertar os fãs para o crime e sentiram falta de qualquer menção sobre denúncia na gravação.

Na história contada no vídeo original, a personagem era agredida pelo marido, mas não o denunciava. Em vez disso, ao deixar a casa após inúmeras discussões, ela escreve um bilhete dizendo que orava por ele e o perdoava.

Entretanto, após repercussão negativa do caso, incluindo de influencers como Felipe Neto, Cassiane e sua equipe divulgaram uma nova versão na segunda-feira (20), com alertas de como denunciar casos semelhantes de agressão. .Agora, antes de deixar a casa, a personagem liga para o 180, Central de Atendimento à Mulher. Além disso, foi incluída também uma cena em que o agressor é detido por um policial.

Ao final, um cartaz informa novamente o número para denúncias de violência contra a mulher, destacando que é crime, e com a seguinte mensagem: “Nosso respeito e pesar a todas as vítimas que, infelizmente, não tiveram forças para a para abandonar ou denunciar o agressor. O tema é grave. Não se omita. Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher”.

No clipe anterior, uma mensagem defendia o comportamento do homem. “Não podemos esperar que pessoas que ainda não foram alcançadas pela graça de Deus compreendam a profundidade da história. Essas pessoas não acreditam que Deus em sua misericórdia tem poder para mudar a vida e o comportamento de uma pessoa. Para enxergar e compreender isso é preciso se converter.” Apesar das alterações, o antigo clipe segue no ar.

Pedido de desculpas Cassiane usou seu perfil no Instagram para falar dos ataques que sofreu dos internautas. “Se me conhecessem ou pelo menos respeitassem minha história (de 39 anos dando frutos), com amor falariam: ‘Cassiane, seria bom colocar a informação da denúncia no clipe’. É um assunto extremamente real. Mas não é isso que está acontecendo. Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem ‘pregar o amor’, mas são tão insensíveis que não pararam um instante sequer para ver o histórico, para saber se foi proposital ou um erro, uma falha”, iniciou.

A cantora ainda explicou que a reviravolta na vida da vítima foi apontada no clipe desde o início. “Deus me conhece… E sabe que sou a favor da denúncia! Nunca falaria para qualquer pessoa para não denunciar e viver sob agressão. Inclusive, ousadamente incentivamos no clipe a vítima, mesmo guiada pela fé, a romper essa história e mudar de postura”, completou.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 14 =