Whindersson rebate declaração de Bolsonaro: ‘Então morre, Satanás’

Whindersson Nunes criticou uma declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o número de vítimas do novo coronavírus. No Twitter, o humorista disse o que deseja a ele, foi apoiado por alguns seguidores e criticado por outros pelo comentário.

O presidente da República afirmou ontem que “lamenta todos os mortos, mas é o destino de todo mundo”, ao ser questionado sobre o que teria a dizer aos familiares de vítimas da pandemia. A reação de Whindersson foi compartilhar esses dizeres e rebater : “Então morre, Satanás”.

 

Certos fãs do humorista concordaram, mas outros o criticaram por esse comentário. “É cara, triste ver você agindo assim! Espero que essa fase passe logo e você volte a ser aquele cara bacana que sempre foi! Estamos orando por você“, disse um seguidor e o humorista respondeu: “Se importar com esse cara e não se importar com 30 mil mortes, rapaz essa conta tua aí tá fraca“.

Ontem, o Brasil registrou recorde de mortes nas últimas 24 horas, com 1,262 óbitos, segundo dados do Ministério da Saúde. O total de mortos no país pela covid-19 é de 31.199, quarta maior marca do mundo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =