População de Canindé se reúne para homenagear Domingos Montagner – Fotos e vídeo

Os moradores de Canindé de São Francisco, em Sergipe, prepararam uma tarde de homenagens ao ator Domingos Montagner.

“Não podia deixar de vir prestar esta última homenagem”, disse a dona de casa Maria Janete da Silva.

Os moradores estamparam no peito a as boas lembranças que tiveram da passagem do ator por Sergipe, sempre muito carinhoso com os fãs e as comunidades ribeirinhas e improvisaram um palco na Prainha de Canindé de São Francisco, onde o ator de 54 anos deu o último mergulho depois de gravar as cenas da novela “Velho Chico”.

Nesta quarta-feira (21) na Prainha havia placas, boias e salva-vidas, bem diferente da quinta-feira (15) quando o ator se afogou.

Domingos foi levado pela correnteza do rio São Francisco, após dar um mergulho com a atriz Camila Pitanga. No local, apesar de ser uma área perigosa para banho, por causa dos redemoinhos e pedras, não havia sinalização nem salva-vidas. Foram retirados depois uma obra de reforma.

Quem construiu a carreira no picadeiro, recebeu uma homenagem de artistas circenses.

“Domingos não merece o choro. Ele merece toda a alegrai que ele apresentava no palco”, disse o ator Fábio Moura.

Para os ribeirinhos, o ator Domingos Montagner será sempre lembrado especialmente pelos personagens nordestinos da região que interpretou tão bem. E foi mergulhando nesse universo que ele conheceu bem de perto a vida e os costumes de quem vive às margens do Velho Chico.

Um grupo folclórico de xaxado repetiu os passos que ensinou para o ator, quando ele gravou em 2011 “Cordel encantado”, a sua primeira novela na Globo.

“Um cara muito humilde, muito simples. Muito mais que um ator, era um grande homem”, afirmou Beto Patriota, professor de xaxado.

Na voz do repentista a homenagem do Nordeste ao ator que tanto amou a região.

Confira o vídeo:

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 13 =