Paulo Afonso: Festa “Julina” do Lar Vicentino tem muita animação, comidas típicas e forró

Antes de começar o forró na casa de repouso Vicentinos, na noite deste sábado (23), Pe. Gilmar celebrou a santa missa. Pediu que rezássemos e que fossemos solidários uns com os outros.

“Os discípulos pediam que rezassem a oração, não porque Jesus falou, mas porque viveu. É o testemunho de Jesus que faz com que os discípulos queiram também rezar. A vivência fala mais do que as palavras”, refletiu o pároco.

“A nossa medida é uma, a de Deus é outra. Deus sabe mais, nos conhece a fundo, por isso comparamo-nos a uma mãe, que sabe o que é bom para o filho”, continuou Pe. Gilmar.

Crédito: Diocese de Paulo Afonso

Terminada a celebração, o pátio estava prontinho e ao bom forró de Jorge Brandão, os idosos acompanhados dos jovens, aos pouquinhos tomaram conta do salão. O são João já passou, mas ainda estamos no inverno. O que importa é trazer alegria para as pessoas que vivem no Lar Vicentino, é ser solidário e fazê-los participar também das boas coisas da vida.

O forró dos Vicentinos é tradicional, muita gente veio participar, estavam lá empresários, o prefeito Anilton Bastos e sua esposa, dona Clara, secretária de Desenvolvimento Social, entre outros políticos.

Bom, para os velhinhos, esta noite foi proibido cochilar, o mais importante mesmo era aproveitar até o último acorde de Jorge Brandão.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =