Empresário diz que consulado dos EUA pediu teste de drogas para MC Bin Laden

O empresário de MC Bin Laden disse que o consulado americano no Brasil pediu um "teste de drogas" (exame toxicológico) e a equipe do cantor não conseguiu marcar a tempo. Segundo ele, esse foi o motivo que fez com que MC Bin Laden não conseguisse embarcar para os Estados Unidos, onde faria um show neste sábado (23).

O funkeiro, dono do hit "Tá tranquilo tá favorável", foi barrado pelo consulado. Por causa disso, suaapresentação no MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova York, teve que ser cancelada.Procurado pelo G1, o consulado dos EUA no Brasil informou que não comenta casos específicos.

Segundo representantes do artista, toda documentação necessária foi entregue e o visto de Bin Laden chegou a ser liberado, mas o empecilho fez com que o consulado se negasse a carimbar a permissão de entrada no país.

Neste mês, o funkeiro já fez shows em Lisboa, Bélgica e Suíça.

Bin Laden seria uma das atrações do festival Warm Up 2016, organizado pelo MoMA. O evento está em sua 19ª edição e mostra  "o melhor de músicos, DJs e sons experimentais – locais e internacionais – de diferentes gêneros", segundo o site oficial. A programação deste ano tem artistas dos EUA, Dinamarca, China, Alemanha, Japão, França, Austrália, Reino Unido, Portugal, República Dominicana, Chile e Bolívia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =