Glória: 1º noite da Trezena de Santo Antônio tem Pe. Gilmar e os noiteiros prefeitura e Câmara Municipal

No calendário religioso, oficialmente, a Trezena de Santo Antônio da Glória conta aproximadamente mais de 50 anos, contudo, no município, mãe de tantas cidades e com 129 anos, é de se calcular uma festa bem mais antiga. Para se ter uma ideia, a coroa do padroeiro tem 200 anos.

Não bastasse pela tradição, eis que Santo Antônio é um dos santos mais populares da Igreja. Em Glória, como faziam os antigos, desde cedinho a bandinha de pífano toca reisados, cantos religiosos e do cancioneiro popular avisando ao povo que a comunidade está em festa.

Tem a fé dos fiéis, a barraquinha, o balão enfeitando na quadra, o forró e a comidinha. “Santo Antônio ensinai-nos a cuidar da Casa Comum com Misericórdia”, é o tema da festa religiosa este ano.

Pe. Gilmar (Perpétuo Socorro) presidiu a missa concelebrada pelo pároco José Batista, nesta que é a sua primeira festa. O coral da Quixaba, e os convidados especiais: prefeitura municipal e Câmara, através da prefeita Ena Vilma, dos secretários e funcionários, bem como dos vereadores e colaboradores, além dos fiéis que vieram prestigiar a 1ª das 13 noites.

“Nós estamos perdendo a sensibilidade, às vezes, mesmo com aqueles que convivemos falamos mais pelo celular. Morre uma pessoa aqui, é nós não percebemos, é como se fosse um animal. Nós não valorizamos a vida, não podemos agir assim, se nós seguimos Jesus”, refletiu Pe. Gilmar.

Crédito: ASCOM/Glória/BA

Santo Antônio

“Santo Antônio seguiu Jesus de perto, foi sinal da misericórdia de Deus, porque ele tinha compaixão para com aqueles estavam sofrendo, e providenciava o que o povo necessitava, por isso seus milagres. Hoje, mais nunca, precisamos ser sinais de misericórdia”.

Feliz com a participação da população, o Pe. José Batista agradeceu o apoio que vem recebendo dos fiéis, já tem até um bodinho para ser leiloado, claro que pediu mais e também aos noiteiros.

“Agradeço desde já a prefeitura pelo apoio, pela banda religiosa “Kairós” que tocará no encerramento da festa, e também pela amizade”, Batista fez o mesmo agradecimento à Câmara Municipal e aos fiéis.

Crédito: ASCOM/Glória/BA

A novidade

Agora, como acontece em algumas cidades, à missa é transmitida na extensão da quadra de onde a pessoa estiver acompanha tudo. No encerramento da missa, já na quadra Santo Antônio, Ena Vilma disse que, mesmo com a dificuldade, no que tange à crise financeira, a prefeitura não poderia deixar de apoiar.

“Graças a Deus que a festa religiosa cresceu muito ainda com Pe. Pedro e continuará com o nosso pároco. Quanto a festa profana, é a festa que podemos fazer. Jamais deixaria de apoiar a festa do meu povo, até porque também gosto de participar aqui. E tenho certeza que tantos os glorienses como os turistas vão aproveitar muito esses dias”, disse a prefeita.

Lembrando que celebrações acontecem sempre às 19h30, com a participação das comunidades que formam a paróquia de Santo Antônio.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =