Connect with us

Esportes

Mulher é suspeita de matar vizinha durante uma briga

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

Uma mulher de 43 anos foi presa em flagrante suspeita de matar uma vizinha, em São Joaquim de Bicas, Vila em Minas Gerais. O caso foi registrado na última quarta-feira (16). Na sexta (18), a suspeita passou por audiência de custódia e recebeu o benefício de liberdade provisória.

A defesa alega que a mulher agiu em legítima defesa e está “muito arrependida”.

“Minha cliente estava ali para defender o patrimônio dela e a própria vida e a do filho, estavam só os dois dentro de casa. Ela não premeditou absolutamente nada (…) A minha cliente não tinha a menor intenção de sequer agredir, quem dirá matar a dona Lucilene. Foi uma fatalidade”, afirmou o advogado Alisson Wagner Ferreira, que defende a suspeita

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a suspeita disse que estava dentro de casa quando a vítima, identificada como Lucilene Rosa Januário, chegou na porta da residência e começou a ameaçá-la de morte e a quebrar blocos e tijolos que estavam na calçada.

Ela afirmou que foi para a parte de fora da casa, quando, Lucilene começou a jogar materiais de construção na direção dela. Conforme informou a suspeita, a vítima invadiu a casa dela, e as duas entraram em luta corporal. Lucilene jogou-a no chão, rasgou a roupa dela e a mordeu. Neste momento, ela esfaqueou a vítima. Em seguida, acionou a PM.

Aos policiais, ela relatou que desde abril de 2021, Lucilene a ameaçava de morte. As perseguições teriam iniciado depois que um cunhado da vítima trabalhou na casa da suspeita. A residência foi furtada, e o homem começou a ser acusado do crime pela vizinhança.

De acordo com o boletim de ocorrência, o marido da vítima disse que, ao chegar ao local do crime, encontrou a mulher no chão, ferida, e viu a vizinha jogar materiais de construção contra ela.

Lucilene chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu. A Polícia Civil afirmou, através de nota, que “a investigação segue em andamento na Delegacia de Polícia Civil do município”.

ANÚNCIO

Mais Lidas