Connect with us

Esportes

Alemão encanta ao torcer pelo Bahia direto de Dortmund

Torcedor alemão apaixonado pelo Bahia viraliza com o amor pelo clube a 8395 km de distância.

Avatar De Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Bahia

A torcida do Bahia se espalha pelo globo e um fã alemão, residente em Dortmund, é a prova viva de que “O Bahia é o mundo”. Com vídeos humorísticos e embalados por pagodão, Pawel Lindo vestindo a camisa tricolor se tornou um ícone entre os adeptos do Esquadrão de Aço através das redes sociais.

Conversamos com Pawel, um criador de conteúdo e professor de alemão, que, embora resida a mais de 8395 km de Salvador, carrega o amor pelo Bahia em suas viagens por 63 países. Autoproclamado cidadão do mundo, Pawel tem em sua essência a paixão por explorar novas culturas. Contudo, confessou que, dentre todas as nações visitadas, o Brasil, e mais precisamente a Bahia, ocupam o topo de suas preferências.

“Na Alemanha, a vida pode ser um tanto quanto monótona. Sentia falta da energia do Carnaval, da vibração da Bahia, das danças, do Bahia”, relatou Pawel.

Sua conexão com o clube baiano iniciou-se em 2014, quando uma ex-namorada lhe presenteou com uma camisa do Bahia. A admiração foi instantânea, o que o motivou a mergulhar na cultura do time e da torcida, que o acolheu calorosamente.

Pawel destacou as semelhanças entre as torcidas do Borussia Dortmund e do Bahia, mas ressalta o vigor da nação tricolor: “O torcedor tricolor, o estádio, as músicas, tudo tem uma força singular, até mais intensa que a do Borussia”.

Tentativa de Aproximação com o Vitória

Apesar do forte laço com o Bahia, Pawel tentou promover a paz entre as torcidas, vestindo a camisa do Vitória em um dos seus conteúdos. A iniciativa, contudo, foi mal recebida, resultando na perda de 3 mil seguidores. “Foi um grande erro. Aqui, a rivalidade tem outra dimensão”, admitiu.

Refletindo sobre a experiência, o alemão entendeu a intensidade da rivalidade local, optando por reafirmar seu amor e lealdade ao Bahia.

A história de Pawel Lindo ressalta não só sua paixão pelo Bahia, mas também o poder unificador do futebol, capaz de ultrapassar barreiras culturais e geográficas, conectando corações ao redor do mundo.

Mais Lidas