Connect with us

Entretenimento

Escândalo: Luana Piovani revela agressão de Dado Dolabella à própria mãe

Luana Piovani acusa Dado Dolabella de agressão e comenta sobre outro suposto agressor no BBB 24.

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Escândalo: Luana Piovani Revela Agressão De Dado Dolabella À Própria Mãe
Imagem: Reprodução/Instagram

Recentemente, a atriz Luana Piovani, de 47 anos, trouxe à tona uma declaração em suas redes sociais referente a um episódio de violência doméstica envolvendo seu ex-namorado, o ator Dado Dolabella. De acordo com Piovani, o incidente teria ocorrido há aproximadamente 20 anos, envolvendo a mãe de Dolabella, conhecida como dona Pepita.

Durante uma interação com seguidores no Instagram, a atriz detalhou que recebeu uma ligação de dona Pepita na época, na qual a matriarca da família Dolabella relatou ter sido agredida fisicamente pelo filho. “Ela chorava, dizendo que ele tinha dado um tapa nas costas dela e empurrado”, narrou Luana Piovani.

Além do caso envolvendo a mãe de Dolabella, Luana Piovani também mencionou um suposto caso de violência com a camareira de Dado, identificada como dona Esmeralda. Segundo a atriz, Esmeralda teria sofrido agressões físicas e ficou afastada do trabalho por um mês, tendo, inclusive, direito a indenização financeira, a qual alegadamente não foi recebida.

“Ela tinha direito, inclusive, a indenização financeira, porque ela realmente ficou sem trabalhar. Acho que nunca pagou, foi condenado, mas não teve nada para fazer”, revelou.

Paralelamente, Luana Piovani comentou sobre a participação de outro indivíduo acusado de agressão no programa televisivo Big Brother Brasil (BBB) 24, mencionando o cantor Rodriguinho e alegadas agressões cometidas por ele contra a esposa, que teriam sido posteriormente perdoadas pela mesma.

“Parece que tem um outro agressor de mulheres na casa. Outro agressor, porque a Wanessa está com essa sombra, esse encosto. Ele bateu, falou que perdeu o controle, a mulher perdoou e viva o rebanho das mulheres que perdoam”, afirmou.

ANÚNCIO

Mais Lidas