Connect with us

Entretenimento

Carlinhos Maia relata ter sofrido muitos abusos sexuais durante a infância: ‘Tive episódios com quatro pessoas’

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Carlinhos Maia

Na noite da última segunda-feira (14), durante o podcast apresentado por Camila Loures e Lucas Guimarães, Carlinhos Maia relatou ter vivenciado muitos episódios de abuso sexual em sua infância. Ele explicou que os criminosos eram pessoas próximas com que convivia em sua vila em Penedo, no Alagoas.

“Nunca falei [publicamente], de fato, sobre isso. Mas sempre falei internamente, entre a gente. Mas isso acontecia muito. Não sei se pela situação da vila ou se pela situação daquele momento que eu vivi ali. Minha mãe tem uma vendinha, que ela ia trabalhar e eu ficava vendendo. Então, isso acontecia. Não é uma coisa que eu me sinta confortável em falar. Isso acontecia muito com pessoas próximas. (…) Era muito frequente, era uma coisa que acontecia muito. Numa fase da minha vida aconteceu muito. Então, eu era muito criança também. Eu ficava sozinho lá [na venda], porque minha mãe tinha a vendinha dela, ia trabalhar e eu ficava vendendo as coisas. (…) Então, os meninos mais velhos, os homens mais velhos da rua, sabe? Minha mãe, surda, que o povo chacoteava (sic). Imagina uma criança ficar sozinha em casa e ter que trabalhar vendendo as coisas da casa e aí levavam essas coisas. E minha mãe chegava em casa e me dava uma pisa porque ela achava que eu tinha comido as pipocas, as coisas”, iniciou ele.

Emocionado, o humorista contou ainda que era ameaçado pelos abusadores.

“Eles ameaçavam: ‘Se você contar a alguém, vou dizer ao seu pai que você faz isso com a gente’. Eu tive fases felizes na infância, mas essas [outras] fases… eu só fui contar sobre isso depois de muito tempo. São pessoas que, inclusive, eu até vejo quando vou na vila. Gente que é casada. Oxe, eu tenho episódios, assim, na [minha] cabeça, de ser quatro pessoas [praticando os abusos]. Real. Sem mentira. Isso não é pra comover ninguém, não, porque isso não é história bonita de comoção. Mas imagine, isso acontecia comigo e acontece com tanta gente. Esse é um dos meus traumas, por exemplo, de pegar criança no colo. Eu não sou pedófilo, não é sobre isso. É que tanta coisa aconteceu comigo, que abomino a ideia de pensarem isso sobre mim”, disse.

https://youtu.be/rpZfaDhVcw8

ANÚNCIO

Mais Lidas