Connect with us

Entretenimento

Carlinhos Maia é excluído de processo judicial relacionado à franquia “B Burguer”

Carlinhos Maia é considerado ilegítimo em ação judicial de R$ 280 mil envolvendo a franquia “B Burguer”.

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Foto: Reprodução

Atualmente, é comum ver artistas investindo em diversas áreas além de suas carreiras principais. Carlinhos Maia, renomado humorista, é um exemplo disso. Contudo, sua parceria com a franquia “B Burguer” trouxe complicações legais que culminaram em um processo judicial.

Vanderson Marlon Oliveira Soares, ao adquirir uma franquia da rede, alegou ter enfrentado inúmeros problemas. Insatisfeito, ele recorreu à Justiça, solicitando a anulação do contrato e a devolução dos valores investidos. Combinando esses valores com a indenização por danos morais, a soma atingiu aproximadamente R$ 280 mil.

A sentença do caso foi proferida em 10 de junho. Carlinhos Maia, em sua defesa, argumentou que não poderia ser processado pessoalmente, e essa tese foi aceita pelo juiz. O magistrado concluiu que, apesar de Maia estar envolvido, ele não era o principal responsável. Como sócio de uma pessoa jurídica com responsabilidade limitada, ele não poderia ser pessoalmente responsabilizado.

O contrato que originou a disputa foi firmado diretamente com a “The BBUrgers Franchising Ltda.”. Na época, Carlinhos Maia era apenas um dos sócios, o que não o torna automaticamente responsável pelas obrigações da empresa.

Com essa decisão, Carlinhos Maia foi considerado ilegítimo para o processo e excluído da ação, aliviado das preocupações legais. No entanto, Vanderson não aceitou essa decisão e apresentou um recurso, contestando a exclusão de Maia do processo.

No recurso, Vanderson argumentou que Carlinhos Maia abandonou a sociedade quando percebeu os problemas iminentes, para evitar consequências negativas. Além disso, destacou que Maia, como influencer, promoveu a The B Burguer para seus seguidores, agindo mais do que um simples sócio.

Vanderson insistiu que Maia deveria ser considerado um protagonista na questão e responsabilizado pelas dificuldades enfrentadas. Até o momento, o recurso de Vanderson ainda não foi julgado, deixando o desfecho do caso em aberto.

Mais Lidas