Connect with us

Curiosidades e Tecnologia

Otimize o sono com smartwatches e smartbands: guia prático

Smartwatches e smartbands auxiliam no monitoramento do sono, mas não substituem diagnósticos médicos. Saiba como usar bem essas ferramentas.

Avatar De Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Sono

Quem aqui nunca sonhou com uma noite de sono perfeita, sem interrupções ou incômodos? Ah, como seria maravilhoso! E se eu dissesse que a tecnologia de ponta dos smartwatches e smartbands podem ser nossos aliados nessa jornada rumo ao descanso ideal? Sim, esses dispositivos inteligentes vêm equipados com funções que nos permitem entender melhor nossos padrões de sono, mas lembre-se, eles não são mágicos e não vão solucionar todos os problemas de sono.

Com a evolução da Internet das Coisas (IoT) e o avanço dos aplicativos móveis, estamos cada vez mais cercados por tecnologia que promete melhorar nossa qualidade de vida. Mas, vamos com calma! Embora os relógios e pulseiras inteligentes sejam ferramentas fabulosas, eles não são capazes de fazer diagnósticos médicos. O que eles fazem de melhor é fornecer dados importantes sobre como dormimos.

Como Funciona o Monitoramento do Sono?

Os dispositivos como o Apple Watch utilizam sensores e algoritmos sofisticados para acompanhar nossos movimentos durante a noite, ajudando a determinar quanto tempo dormimos e a qualidade desse sono. Eles até possuem aplicativos específicos, como o App Sleep do Apple Watch, que nos ajudam a estabelecer objetivos e acompanhar nosso sono de perto. Contudo, é importante lembrar que esses dispositivos podem interpretar errado o fato de estarmos quietos, considerando, por vezes, que estamos em um sono profundo quando, na realidade, podemos estar apenas deitados acordados.

Além disso, as smartbands oferecem relatórios detalhados sobre o nosso descanso, incluindo informações sobre a duração do sono, períodos de sono profundo e até mesmo nossa frequência cardíaca durante a noite. No caso dos relógios Garmin, o monitoramento é ainda mais abrangente, observando também a variação da oximetria de pulso e a taxa de respiração.

Tome o Controle do Seu Sono

Um excelente ponto de partida para quem deseja melhorar a qualidade do sono é manter um diário. Nele, você pode anotar quantas horas dorme, os seus hábitos noturnos, e qualquer coisa que acredite que impacte seu repouso, como barulhos externos ou o nível de estresse. Mantendo esse diário por, pelo menos, 14 dias, você ganha uma visão valiosa sobre o que pode estar afetando negativamente seu sono.

Confrontar essas observações com os dados fornecidos pelos seus dispositivos inteligentes pode ser revelador. Eles podem ajudar a identificar padrões ou problemas que, de outra forma, seriam difíceis de perceber. Mas, lembre-se, se suspeitar que há algo mais sério afetando seu sono, como apneia do sono ou roncos intensos, é fundamental procurar orientação médica profissional.

Em suma, quando usados adequadamente, os smartwatches e smartbands podem ser recursos valiosos na busca por noites de sono mais tranquilas e reparadoras. A chave está em usá-los como ferramentas de apoio, não soluções definitivas. Com os dados certos em mãos e um pouco de autoconhecimento, a jornada rumo ao sono perfeito pode se tornar um pouco menos complicada.

Mais Lidas