Connect with us

Curiosidades e Tecnologia

Eleições mais inclusivas: Urnas eletrônicas ganham voz para orientar cegos

Urnas eletrônicas contarão com a voz de Sara Bentes para guiar eleitores cegos nas eleições municipais.

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Imagem ilustrativa (reprodução/ redes sociais)

Nas próximas eleições municipais, as urnas eletrônicas brasileiras trarão uma novidade significativa para eleitores com deficiência visual: a introdução de uma nova voz sintetizada, nomeada Letícia, que guiará os votantes cegos ou com baixa visão durante o processo eleitoral. Esta inovação visa tornar o voto mais acessível e inclusivo, especialmente na escolha de prefeitos e vereadores.

A voz de Letícia é baseada na cantora Sara Bentes, originária de Volta Redonda (RJ), que possui deficiência visual desde o nascimento. Essa escolha enfatiza o compromisso com a representatividade e a inclusão, assegurando que os eleitores recebam instruções claras e compreensíveis ao votar. Letícia informará sobre o cargo em disputa, os números e o nome do candidato selecionado, tornando o processo eleitoral mais humano e inteligível.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enfatiza que, ao chegar à seção eleitoral, os eleitores com deficiência visual deverão informar sua condição à equipe responsável, que, por sua vez, ativará a funcionalidade da urna e fornecerá fones de ouvido para o uso isolado na cabine eleitoral. Este procedimento garante a privacidade e a autonomia do voto.

Esta atualização tecnológica responde a uma recomendação da Organização Nacional de Cegos do Brasil, apresentada ao TSE em outubro de 2022, refletindo um esforço contínuo para aprimorar a experiência de voto. A voz Letícia destaca-se por sua naturalidade e clareza, representando um avanço significativo em relação aos sistemas anteriores, utilizados de 2000 a 2018, que, embora eficientes, não forneciam informações tão detalhadas sobre os candidatos.

A urna eletrônica, uma tecnologia nacional implementada em 1996, tem sido um pilar para a coleta e transmissão segura de votos em todas as eleições brasileiras, sem registro de falhas ou vulnerabilidades a fraudes. Este histórico de confiabilidade é sustentado por inúmeras auditorias, testes de segurança e verificações realizadas por uma ampla gama de instituições credenciadas, reforçando a integridade do processo eleitoral brasileiro.

Mais Lidas