Connect with us

Curiosidades e Tecnologia

Dólar atinge mínima do ano enquanto Ibovespa avança

Semana marcada por queda histórica do dólar a R$ 4,85 e leve alta na bolsa, refletindo otimismo no mercado.

Avatar De Redação Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Dólar Atinge Mínima Do Ano Enquanto Ibovespa Avança
Reprodução

Numa semana marcada pelo otimismo no mercado internacional, o cenário financeiro brasileiro registrou um momento histórico: o dólar caiu para R$ 4,85, atingindo sua menor cotação do ano. Esse feito foi acompanhado por um leve avanço de 0,26% na bolsa de valores, interrompendo uma sequência de três quedas consecutivas.

A jornada para esta conquista financeira não foi linear. A cotação do dólar abriu em alta, mas logo após a abertura dos mercados norte-americanos, houve uma reviravolta, e a moeda começou a cair. A mínima do dia foi registrada às 11h45, com o dólar sendo negociado a R$ 4,83.

A situação se desenha ainda mais interessante ao observarmos o desempenho do dólar desde o início do ano. Apesar da queda significativa nesta sexta-feira, a moeda norte-americana acumulou uma valorização de 0,08% em janeiro, mantendo os investidores atentos às suas sutis oscilações.

Enquanto isso, no mercado de ações, a sessão foi de ganhos. O índice Ibovespa da B3 finalizou o dia aos 130.988 pontos. Esse aumento foi impulsionado principalmente por ações de petroleiras e mineiras, que se destacaram nesse cenário de recuperação. Apesar do desempenho positivo na sexta-feira, o Ibovespa encerrou a semana com uma perda acumulada de 0,72%.

O panorama global também influenciou o mercado brasileiro. Os Estados Unidos divulgaram dados econômicos contraditórios que agitaram o mercado. A inflação ao consumidor norte-americano, divulgada na quinta-feira, veio acima das expectativas, enquanto a inflação ao produtor, anunciada na sexta-feira, ficou abaixo do previsto. Essas informações geraram expectativas em relação às ações do Federal Reserve (Fed, Banco Central dos EUA), com apostas iniciais de que o corte de juros só começaria em maio. No entanto, os dados mais recentes da inflação ao produtor sugerem que o Fed pode começar a cortar as taxas de juros já em março.

Essa possibilidade de redução nas taxas de juros nas economias avançadas tende a atrair capitais para países emergentes como o Brasil. Isso, por sua vez, contribui para a queda do dólar e o fortalecimento da bolsa de valores, criando um ambiente favorável para investidores e analistas econômicos.

ANÚNCIO

Mais Lidas