Connect with us

Curiosidades e Tecnologia

Cortes contínuos: grandes nomes da tecnologia iniciam 2024 com demissões em massa

“2024 inicia com gigantes da tech anunciando cortes massivos. Destaque para Sony e Google com milhares afetados.”

Avatar De Portal Chicosabetudo

Publicado

em

Demissões

O início de 2024 demonstra uma continuidade das tendências do ano anterior no que tange aos desafios enfrentados pelas grandes corporações de tecnologia, que seguem realizando demissões significativas em seus quadros de funcionários. A situação reflete não somente as flutuações econômicas globais, mas também uma reestruturação das estratégias corporativas visando adaptar-se às mudanças no mercado.

Entre as empresas que efetuaram cortes, a Sony Interactive Entertainment se destaca ao anunciar a demissão de aproximadamente 900 funcionários, o que representa 8% da sua força de trabalho na divisão PlayStation, com impactos globais. Alguns estúdios, como o de Londres, foram fechados, enquanto outros, como o Firesprite studio em Liverpool, passaram por reduções. Isso decorre da necessidade de a empresa reajustar-se frente às mudanças de mercado e às vendas abaixo do esperado do PlayStation 5, levando a uma desvalorização bilionária nas ações da Sony.

O Google, por sua vez, iniciou o ano prosseguindo com sua fase de cortes, demitindo mais mil funcionários, adicionando-se aos 12 mil desligamentos do ano anterior. As áreas mais afetadas incluem a divisão de dispositivos, como o smartphone Pixel, engenharia e Google Assistente, refletindo uma readequação das prioridades estratégicas da empresa.

Já a Amazon enfrentou demissões em variadas divisões, incluindo a equipe de Audibles, parte do Amazon Prime Now e setores associados ao streaming e produção, como Prime Video e Amazon MGM Studios. Essas reduções fazem parte de um ajuste em suas operações frente às dinâmicas mercadológicas e estratégicas da organização.

O Duolingo também realizou cortes, substituindo parte de sua força de trabalho por soluções de inteligência artificial. Essa estratégia levou à demissão de cerca de 10% de seus trabalhadores até o final de 2023, muitos dos quais eram colaboradores autônomos focados na formulação de lições de idiomas e traduções.

Este cenário sugere uma fase de transição na indústria de tecnologia, com companhias se adaptando a novas realidades de mercado e potencialmente a tecnologias emergentes, como a inteligência artificial. Em 2023, mais de 168 mil empregos foram cortados no setor, um aumento de 73% em relação a 2022. Apesar das esperanças de um ritmo mais lento de demissões para 2024, janeiro já mostrou um significativo número de desligamentos, indicando contínuos desafios para os profissionais da área.

Mais Lidas